quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Bowiea volubilis

Nome científico: Bowiea volubilis Harv. et Hook. f. 
Nome comum: Cebola trepadeira, cebola do mar, cebola escalada.
Família: Hyacinthaceae. Liliaceae
Sinônimo: volubilis Schizobasopsis 
Origem: África do Sul.
Aspecto: Estranho ao olhar.
Formato: Em bulbos, praticamente totalmente fora do vaso.
Altura: Podem chegar a de 2 m. de comprimento.
Folhas: Aparecem logo no início da vegetação e, em seguida caem, crescem em hastes muito finas em espiral.


Recomendação a zona de temperatura: 
Tolerância ao frio: Mantenha acima de 10 ° C
Tolerância ao calor: Proteger do calor no verão, evite sol direto pelo dia todo.
Exposição ao sol: de preferência apenas pela manha;
Origem: África do Sul, Zimbabwe, Malawi, Zâmbia e Tanzânia
Crescimento / Hábitos: Perene bulbo, o bulbo pode chegar a 10 polegadas ou 25 cm, o caule pode chegar a 2,5 m;
Necessidades de Rega: Pare gradualmente a rega quando a haste secar após a floração, no verão. Comece molhando, quando a haste começa a crescer novamente.
Propagação: Sementes ou pela casca.
O volubilis Bowiea é uma planta exótica. 
A lâmpada (bulbo) é verde pálido e cresce semi-enterrados no solo. A cada ano, desenvolve novas ramificações, que pouco faz com que pareça um espargos alongado. Não há folhas, exceto por uma pequena quantidade de escalas que caem rapidamente. Logo, um monte de flores esverdeadas são produzidos seguido por sementes. 
A maioria dos autores escrevem que a lâmpada é venenosa.
Práticas Culturais: 
O bulbo cresce um pouco mais lento se mantido fora do solo, mas tem chances muito menores para apodrecer. Em qualquer caso, precisa ser protegida do sol. Pode-se usar o mesmo substrato para cactos (soltinho e bem drenado) para o solo, ou uma mistura de areia áspera e terra normal. 
Deixe o solo tornou muito seco, antes de regar novamente.
As flores esverdeadas 0,4 polegadas (1 cm) na primavera, em uma haste muito longa.
A Cebolinha deve ser cultivada na sombra, mas com muita luz e pode pegar sol fraco. Ela deve ficar na superfície do solo e este ser bem permeável. Manter a terra úmida, mas sem encharcar. É normal que elas às vezes fiquem algum tempo sem folhas. Experimente adubá-la com “torta de mamona”, pois o nitrogênio contido no mesmo favorece o crescimento de folhas nos vegetais. Depois destes cuidados ela vai até dar suas pequenas flores.
Pode viver até 100 anos.

Filhotes obtidos a partir da casca da planta mãe:






14 comentários:

Elaine disse...

Muito agradecida pelas informações...amanhã vou tirar a minha do sol!!

fernando.vidori disse...

Admiro sua dedicação pelas plantas Flavia. Mas o mais importante de tudo isso não e somente a sua dedicação, seu saber e o seu gostar delas, mas sim, sua humildade em passar tudo isso para todos nos.Essa e uma verdadeira prova de uma grande sabedoria. Pois so assim, atraves de corrente de sabedoria e conhecimento, nossa natureza sera tão grande quanto a sua grandeza como pessoa!

Flávia F. Pena disse...

Elaine e Fernando;
Muito obrigada pela visita de vocês.
E obrigada pelas palavras tb! rs
Tento passar aqui, um pouquinho do que venho apreendendo, observando e absorvendo de tudo que leio e vejo.
É um prazer pra mim, poder compartilhar.
Bjs

Wilson Denis disse...

Legal!!! Já procurei tanto sobre esta estranha planta na internet e só aqui eu encontrei, agora vou saber cuidar da minha da forma adequada.

Flávia F. Pena disse...

Oi Wilson,

Seja bem vindo sempre. E que bom que tenha gostado das informações. Abraços

Anônimo disse...

Olá, Flavia!

Muito úteis suas informações sobre a Cebola do Mar. Meu pai ganhou uma a uns 10 anos e por causa das geadas, ela nunca aparecia. Agora morando no litoral, descobrimos uns 10 bulbos em volta da mãe, que tem uns 15 cm de diâmetro.
Tentei coletar sementes, mas nem com lupa consegui ver. Ela sofre com o calor intenso, morrendo em dias quando pega sol forte.
Saberias como é o processo de multiplicar pelas cascas do bulbo?
Grato.
Francisco

Anônimo disse...

Olá, adoraria saber como se faz a reprodução dessa planta atravéz da casca. Um abraço!

Flávia F. Pena disse...

A reprodução pela casca é fácil.
Corte ou desprenda um pedaço da casca (dá um pouco de pena, né?!), rs...
E deixe sobre o substrato seco e/ou meio úmido e tenha paciência que logo se formarão as pequenas cebolinhas.
Boa sorte!

P.S. Tenho umas mudas que estão se formando assim. Vou fotografar e escrever um outro poste sobre as novas mudinhas.

Ione disse...

Tenho uma cebola e ela adora a varanda do meu apartamento por ser ensolarada porém fechada.

Flávia F. Pena disse...

Obrigada pela visita Ione!
Elas amam sombra. <3

Unknown disse...

adorei todas essas informações.

Thaysa M.M. disse...

Obrigada pelas informações, ganhei uma e não sabia o que era.

Lyvia Escobar disse...

Oi
Onde acho para comprar na internet?
Obrigada!

molena disse...

Ola tudo bem a minha quebrou a haste sera que vai nascer outra vez? Obrigado