quinta-feira, 17 de julho de 2014

Bowiea volubilis - Cuidados e reprodução



Nome científico: Bowiea volubilis Harv. et Hook. f. 


Nome comum: Cebola trepadeira, cebola do mar, cebola escalada.
Família: Hyacinthaceae. Liliaceae
Sinônimo: volubilis Schizobasopsis 
Origem: África do Sul.
Formato: Em bulbos, praticamente totalmente fora do vaso.
Altura: Podem chegar a de 2 m. de comprimento.
Folhas: Aparecem logo no início da vegetação e, em seguida caem, crescem em hastes muito finas em espiral.

Recomendação a zona de temperatura: 


Tolerância ao frio: Mantenha acima de 10 ° C
Tolerância ao calor: Proteger do calor no verão, evite sol direto pelo dia todo.
Exposição ao sol: de preferência apenas pela manha;
Origem: África do Sul, Zimbabwe, Malawi, Zâmbia e Tanzânia
Crescimento / Hábitos: Perene bulbo, o bulbo pode chegar a 10 polegadas ou 25 cm, o caule pode chegar a 2,5 m;
Necessidades de Rega: Pare gradualmente a rega quando a haste secar após a floração, no verão. Comece molhando, quando a haste começa a crescer novamente.
Propagação: Sementes ou pela casca.


A lâmpada (bulbo) é verde pálido e cresce semi-enterrados no solo. A cada ano, desenvolve novas ramificações, que pouco faz com que pareça um espargos alongado. Não há folhas, exceto por uma pequena quantidade de escalas que caem rapidamente. Logo, um monte de flores esverdeadas são produzidos seguido por sementes. 
A maioria dos autores escrevem que a lâmpada é venenosa.

Práticas Culturais: 

O bulbo cresce um pouco mais lento se mantido fora do solo, mas tem chances muito menores para apodrecer. Em qualquer caso, precisa ser protegida do sol. Pode-se usar o mesmo substrato para cactos (soltinho e bem drenado) para o solo, ou uma mistura de areia áspera e terra normal. 
Deixe o solo tornou muito seco, antes de regar novamente.
As flores esverdeadas 0,4 polegadas (1 cm) na primavera, em uma haste muito longa.
A Cebolinha deve ser cultivada na sombra, mas com muita luz e pode pegar sol fraco. Ela deve ficar na superfície do solo e este ser bem permeável. Manter a terra úmida, mas sem encharcar. É normal que elas às vezes fiquem algum tempo sem folhas. Experimente adubá-la com “torta de mamona”, pois o nitrogênio contido no mesmo favorece o crescimento de folhas nos vegetais. Depois destes cuidados ela vai até dar suas pequenas flores.
Pode viver até 100 anos.


Algumas de minhas experiências. Propagação de mudas a partir da casca. 










11 comentários:

Fátima Oliveira disse...

Oi Flávia!
Que plantinha mais exótica, não conhecia, adorei!
Beijos!

Flávia F. Pena disse...

Linda mesmo Fátima!
Fico fascinada com a reprodução dela.
Obrigada.
Bjs

Jhow Faria disse...

Flávia, tenho uma que sempre solta grandes ramos, de 3 à 4 metros...
Porém nunca consegui reproduzir através da casca.
Existe algum método especial? Luminosidade, regas, adubo?
Obrigado!

Flávia F. Pena disse...

Oi Jhow
Obrigada pela visita
A reprodução pela casca não tem segredo
Coloque-a sobre a terra seca, na sombra e espere, logo engordará e formará a nova muda
Cuidado com excesso de umidade e boa sorte

Julimara Julimara disse...

Onde posso comprar mudas?

Sueli disse...

Lindas...!!!!

Nunca vi, não conhecia e me apaixonei.
Onde posso conseguir mudas,moro na zona norte do rio de Janeiro/RJ
bjs.

Mara
marapasareli@gmail.com

Jhow Faria disse...

Julimara e Sueli...

Eu nunca vi essa planta para venda, já fui em vários gardens.
Essa eu ganhei de uma senhora, que herdou da avó dela.

Lyvia Escobar disse...

Oi
Eu retirei a casca, coloquei na terra e nada... a casca tá secando.
Tem uma maneira correta de retirar a casca?
Depois vai surgir outra casca na cebola onde retirei?
Obrigada!

Hanjaum disse...

Olá, parabéns e obrigado por compartilhar as preciosas dicas, estou tentando fazer algumas mudinhas e fiquei com dúvida sobre o melhor lugar se com muita luminosidade ou mais na penumbra?

molena disse...

Ola tudo bem a minha quebrou a haste sera que vai nascer outra vez? Obrigado

Julimara Julimara disse...

Nasce sim, ela não gosta é de ficar encharcada